Invasão de grilos em Iguatu e cidades da região Centro-Sul

Junho 9, 2016 Sem comentários »

Uma invasão de grilos atingiu vários Bairros da sede de Iguatu e alguns Sítios da Zona Rural, a quantidade de insetos está chamando a atenção dos populares. Os insetos se aglomeraram nas ruas e até mesmo nas residências das pessoas. Com um celular, um morador do Bairro da Penha filmou dezenas de grilos amontoados na sua sala. “ Quando dá o anoitecer, eles aparecem de todos os lados, tem noite que estou recolhendo ais de 100 grilos”, disse o Renato da Penha.

A moradora do Bairro Brasília, Maria Alice, também confirmou que na sua casa e com seus vizinhos a quantidade de grilos incomoda, “ é uma cantoria que não nos deixa dormir, toda vez tenho que espantar e até matar uma quantidade enorme de grilos para poder descansar tranquilamente, mas é algo que nunca vi”, destacou.

A falta de predadores naturais é a principal causa apontada para o aparecimento, em grande quantidade, de grilos não apenas em Iguatu, mas em outras cidades da região.

Biólogos explicam que os grilos não representam riscos à saúde dos moradores, mas ressalta que a presença deles em quantidade fora do comum tem espantado os moradores das cidades.

O radialista Richard Lopes da cidade de Icó, também confirmou a invasão de grilos no município, “ é algo que impressiona, em algumas ruas a cantoria é gritante, mulheres utilizam vassouras para tirar a enxurrada de grilos de dentro das casas”, relatou o comunicador.

Na Delegacia Regional de Iguatu, os inspetores declararam que diariamente centenas de grilos são retirados da unidade de segurança, “ eles aparece de todos os lados, invadem nossas salas, e quando percebemos existe um monte deles, há duas semanas que estamos com esta invasão como podemos dizer destes insetos e quem chega aqui também diz que as casas, bares e outros locais também estão cheios de grilos”, afirmou um dos inspetores.

Como explicação para esta invasão de grilos, os biólogos explicam que está o fato de os predadores naturais dos grilos – animais como sapos e lagartixas -, estarem em quantidade menor do que o suficiente para conter a população deste inseto. E a explicação para isso vem, de um desequilíbrio na natureza, como a ampliação da área urbana, o que tira o habitat natural para a vida e reprodução desses predadores. A especialista também explica que o hábito de moradores que matam espécies como sapos e lagartixas também pode aumentar o desequilíbrio.

Assunto Relacionado

Comente