Dono de posto de combustível faz desabafo e fala sobre a gasolina que poderá chegar a R$ 4 reais em Iguatu

Dezembro 1, 2015 Sem comentários »

Os aumentos de preços são constantes nos últimos meses nos postos de combustíveis de Iguatu e assustam os motoristas que permanecem a espera de novos aumentos e que inevitavelmente irão acontecer.

É o que prevê o empresário, Miguel Weimar, proprietário do Posto 100% em Iguatu, em entrevista ao programa A Voz do Centro Sul na Rádio Liberdade 870 AM. Para ele, a situação da Petrobrás é a pior possível e o único responsável por esta situação que motoristas e donos de postos de combustíveis estão passando é o governo federal, “ nesse país tudo pode acontecer, estamos passando por uma crise terrível, uma quadrilha tomou conta deste país e por isso estamos amargando aumentos e aumentos que no final quem paga é o cidadão comum, isto é triste e lamentável para nós também que somos donos de postos”, adiantou.

Questionamos o empresário sobre as dificuldades que os empresários também estão passando, “ todo dia é uma novidade, quando estamos querendo comprar o combustível estamos tendo dificuldades, a logística da Petrobrás está completamente sucateada e comprar atualmente combustível está sendo uma tarefa difícil, falam sobre atraso de navio, problemas nas refinarias, estão colocando todos os aumentos possíveis na fonte e infelizmente quem paga no final é o consumidor e nós também, pois estamos perdendo a margem de lucro das nossas empresas”,disse Miguel Weimar.

A revolta do empresário com a situação econômica do país é perceptível e questionado sobre novos aumentos, Miguel Weimar adianta que infelizmente isto deverá acontecer até o final do ano, “ como disse anteriormente, tudo pode acontecer neste país, e isto é possível, e o combustível poderá chegar aos R$ 4 reais, mas tudo ainda é no campo da suposição, mas devido a esta quadrilha instalada no país, tudo é possível. Já estamos nos R$3,84 e o frete está aumentando, na fonte já possui outros aumentos e tem ainda o aumento do ICMS do governo do Ceará que foi determinado na votação da Assembléia” , finalizou.

 

 

Assunto Relacionado

Comente