Troca de mensagens que chama Lula de “Brahma” também cita “Aécio”

Julho 14, 2015 Sem comentários »

A troca de mensagens do ex-presidente da empreiteria OAS, Léo Pinheiro, interceptada pela Polícia Federal indica que, ao mesmo tempo em que a empresa buscava apoio de petista para negócios na África, mantinha diálogo com o senador Aécio Neves (PSDB), candidato derrotado na disputa presidencial do ano passado.

Segundo informações divulgadas pelo O Estado de S. Paulo, nas conversas quem se referem ao ex-presidente Lula (PT) como “Brahma”, o nome “Aécio” também é citado. De acordo com a PF, trata-se do senador mineiro.

Em uma das mensagens interceptadas, lê-se que a esposa do ex-ministro Franklin Martins agendou uma reunião entre executivos da OAS com o embaixador de Moçambique no Brasil. E que “nesse horário vou estar com Aécio”. De acordo com a reportagem, é a única citação ao nome do ex-governador de Minas. O documento de 38 páginas apenas transcreve a interceptação, sem fazer acusações contra Aécio ou Lula.

O tucano confirmou que se encontrou com Léo Pinheiro, mas não soube precisar quando. Em dezembro de 2013, menos de duas semanas após a mensagem do empreiteiro, Aécio foi lançado candidato a Presidência pelo partido.

Aécio e Lula não são investigados pela Operação Lava-Jato. O tucano, que chegou a ser citado por Alberto Youssef como um político que “dividia” a propina do PP em um diretoria de Furnas, teve o inquérito arquivado a pedido do procurador-geral da República, Rodrigo Janot. Lula, por sua vez, aparece não só nas mensagens da OAS, como em planilhas de pagamento da Camargo Corrêa. O Instituto Lula, comandado pelo ex-presidente, negou irregularidades.

Redação O POVO Online

Assunto Relacionado

Comente