Dupla se entrega e confessa homicídio em Quixelô

Julho 1, 2015 Sem comentários »

“Estou superbem. Todo mundo me pergunta se tenho aproveitado para curtir e sair, mas não tenho tempo.” É assim, com aquela risada característica, que Sabrina Sato falou a QUEM sobre a vida de solteira, desde o término do relacionamento com o ator João Vicente de Castro.

“Tenho trabalhado demais. Estou tentando tirar férias em julho e, para que isso aconteça, tenho gravado antecipadamente (o Programa da Sabrina, na Record). O meu trabalho é uma diversão. Eu amo o que faço”, completou a apresentadora, que passou a tarde de terça-feira (16) com QUEM, nos bastidores do ensaio fotográfico para o lançamento de sua marca de bolsas, Birô by Sabrina Sato, em São Paulo.

Sobre João, Sabrina fala com carinho. “Lógico que somos amigos. Antes de namorarmos, já éramos amigos e isso continuará. Temos respeito e carinho um pelo outro. Nos falamos todos os dias. A gente é e sempre será muito amigo”, declarou ela enquanto era maquiada por Thiago Fortes e clicada por Paulo Vainer. “A decisão do término foi de comum acordo. Aconteceu da melhor forma. Conversamos e amadurecemos juntos a ideia, para que ninguém saísse machucado. Tivemos uma linda história juntos, além da amizade, e o melhor de tudo: sem mágoa e sem rancor”, afirmou Sabrina, enquanto chamavaKarina Sato, sua irmã e fiel escudeira, para opinar sobre as fotos. “Ká, veja esta foto. Você gostou? Ficou bonita?”, disse.

O trabalho no estúdio durou cerca de sete horas, com a apresentadora trocando de looks e posando com uma das 50 bolsas que levam o seu nome. Em nenhum momento ela perdeu o alto-astral. A mesma atitude positiva Sabrina mantém nos projetos para sua vida: “Meus sonhos nunca acabam. O ser humano sempre busca, né? Eu tenho o sonho de casar, ter filhos, viver um romance incrível”.

Sobre assinar uma linha de bolsas, ela diz que tem paixão pelo acessório. “É fundamental na vida de qualquer mulher. Acho tão importante quanto a roupa que a gente usa”, afirmou. “Eu troco de bolsa sempre. Depende do dia, do astral, do meu humor e do tanto de coisas que tenho de carregar, mas acho que ela sempre dá um charme especial ao visual”, contou.

Quem

Assunto Relacionado

Comente